Câmara Municipal de Torres Vedras vai instalar Central Fotovoltaica no topo do edifício

O objetivo é combater as alterações climáticas e minimizar os seus efeitos. O custo inicial de instalação da central é de 43.710 euros e a manutenção deverá rondar os 900 euros por ano.

A Câmara Municipal de Torres Vedras vai instaurar, no topo do seu edifício, uma central fotovoltaica, avançou o Município em comunicado, sublinhando que farão parte desta central 147 painéis solares, com uma potência de 40 kWp e que se estima- que 15% da energia produzida seja vendida para a rede.

“Uma produção anual de aproximadamente 61.500 KWh” é a quantidade que se espera que a central deva produzir, correspondendo a uma receita líquida de cerca 6.000€ por ano e uma redução de emissões de CO2 na ordem das 22 toneladas, revela a mesma fonte.

A câmara avança ainda que o custo inicial de instalação da central é de 43.710 euros, sendo que a manutenção deverá rondar os 900 euros por ano. O período de retorno do investimento será de sete anos, tendo esta central um período de vida estimado de 25 anos, ao fim do qual se prevê um retorno financeiro de aproximadamente 110 mil euros.

O Município tinha já instalado painéis fotovoltaicos na Escola Básica do 1.º Ciclo e Jardim de Infância Padre Francisco Soares e no Centro Educativo de Dois Portos, entre outros.

No seu total, a quantidade anual de energia produzida por todas estas instalações é de 53.000 kWh, tem efeitos de diminuição de CO2 na ordem das 19 toneladas por ano.