CHO: Aumento da afluência à zona de triagem respiratória do Hospital de Torres Vedras “implicou a espera de alguns doentes no exterior”

Vários utentes com sintomas como febres altas, falta de ar e pneumonia estiveram hoje, dia 26 de março, em pé e ao frio a aguardar cerca de duas horas para serem atendidos no Hospital de Torres Vedras. Em comunicado, a administração do Centro Hospitalar do Oeste explica que “o aumento da afluência de doentes a esta Zona de Triagem de Respiratória de casos suspeitos implicou recentemente a espera de alguns doentes no exterior do serviço, fato que muito lamentamos”.

Carla Duarte, que acompanhou o marido com pneumonia, revelou à RTVON esta situação e enviou fotografias onde podemos ver vários utentes a aguardarem fora do Hospital de Torres Vedras e em pé.

Confrontada com esta situação, a administração do CHO sublinha que, no âmbito da pandemia Covid-19,) definiu novos circuitos nas suas urgências médico-cirúrgicas, criando áreas específicas para receber os casos suspeitos, separadas das habituais áreas para receber os restantes doentes com outras patologias. Na Urgência médico-cirúrgica da Unidade de Torres Vedras, os utentes com queixas respiratórias (tosse, febre e falta de ar) dirigem-se ao Balcão 5, onde são recebidos por um enfermeiro que, após um questionário específico para validação de caso suspeito, encaminhará os mesmos para o espaço da Consulta Externa – Zona de Triagem Respiratória.

Segundo a mesma fonte, “o aumento da afluência de doentes a esta Zona de Triagem de Respiratória de casos suspeitos implicou recentemente a espera de alguns doentes no exterior do serviço, facto que muito lamentamos”.

A administração sublinha ainda que está “a proceder a nova reorganização, ampliação de espaços e revisão de circuitos, para ampliar a capacidade de resposta com condições dignas”.

“Estamos certos da compreensão de todos perante esta situação de contingência”, sublinha a mesma fonte.

O CHO alerta a população para apenas se dirigir à urgência hospitalar após contato com a Linha SNS 24 (808 24 24 24). Todas as pessoas que desenvolvam quadro respiratório agudo de tosse (persistente ou agravamento de tosse habitual), ou febre (temperatura ≥ 38ºC), ou dificuldade respiratória, devem ligar para a Linha SNS 24.

A avaliação da Linha SNS24 fará o encaminhamento adequado a cada situação clínica, que poderá implicar o isolamento no domicílio e sob vigilância; a avaliação médica em Áreas Dedicadas Covid-19 nos Cuidados de Saúde Primários (ADC-Comunidade) ou a avaliação médica em Áreas Dedicadas Covid-19 nos Serviços de Urgência dos hospitais (ADC-SU).