Covid-19: Sobe para 76 o número de mortes em Portugal

Nas últimas 24 horas, foram confirmados 4.268 casos positivos mais 20% em relação a ontem e registadas mais 16 mortes

Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta sexta-feira (27 de março), em relação ao número de casos recuperados, que tinha subido de 22 para 43 na véspera, mantém-se com o mesmo valor.

Os casos a aguardar resultados aumentaram 100% (2.000, num total de 3.995) e os casos sob vigilância subiram para 4.822 para 19-816 (aumento de 32%). De resto, o número de casos suspeitos subiu para 25.431 (mais 3.174, subida de 14%) e os casos não confirmados passam para 17.168 (mais 450, aumento de 3%).

Pico nunca será antes do mês de maio

“Em relação ao pico, primeiro depende da subida da curva. Quer a dimensão, a altura do pico, quer o tempo que vamos levar a chegar lá. Como também devem já ter percebido, há uma tendência para termos retardado um bocadinho a velocidade com que a curva está a subir. À medida que nós retardamos a aceleração da curva, o pico vai diferindo no tempo”, explicou Graça Freitas, em conferência de imprensa.

“Neste momento, tudo indica que o período será diferido para mais tarde, nunca antes do mês de maio. Também já temos indicação dos nossos matemáticos, que o pico não será um momento instantâneo no tempo. Será um planalto. Algumas semanas, até porque nós já sabemos que esta doença dura muito tempo. Não vamos chegar ao dia X e começamos logo a descer”, acrescentou a responsável.