Peniche, Lourinhã, Óbidos, Bombarral e Torres Vedras assinam protocolo com Politécnico de Leiria para que o Aspiring Geoparque do Oeste seja reconhecido pela UNESCO

Aspiring Geoparque do Oeste é um projeto conjunto de cinco municípios, que em 2017 se juntaram e têm desenvolvido esforços no sentido da criação de um parque deste tipo em território comum aos municípios promotores: Peniche, Lourinhã, Óbidos, Bombarral e Torres Vedras, explica a autarquia de Peniche em comunicado.

Segundo a mesma fonte, o objetivo passa por apresentar uma candidatura que conduza ao reconhecimento pela UNESCO do Geoparque do Oeste e “para estar em condições de apresentar a candidatura e ser reconhecido como geoparque, a Aspiring Geoparque do Oeste – entidade que que corporiza o projeto – desenvolve contactos com associações, empresas e instituições de ensino presentes no território dos municípios que subscrevem o projeto”.

Neste âmbito foi ontem, dia 29 de junho, assinado o protocolo com o Politécnico de Leiria, que “virá a desenvolver – enquanto parceiro – o plano estratégico para o Geoparque do Oeste”.

Como foi referido, atualmente o projeto está na fase de aspirante a Geoparque. “Esta é uma nota que deve ser referida, uma vez que enquanto a UNESCO não se pronunciar, não pode o agora pré-candidato deixar de se apresentar deste modo: aspirante a Geoparque do Oeste”, sublinha o comunicado.

Há 5 geoparques em Portugal e UNESCO mostra abertura para mais 2 ou 3

Atualmente existem em Portugal cinco geoparques, sendo que a UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, “mostra abertura para a existência de mais dois ou três em território nacional, a acrescentar aos 147 atualmente existentes em todo o mundo e reconhecidos por esta entidade”.

“A pequena quota disponível para a criação de uma unidade destas no nosso País não inibe os promotores da sua apresentação que, embora não estando limitada por prazo para submissão, é de todo conveniente tão breve quanto possível”, conclui a mesma fonte.